O que foi o pré-modernismo na literatura?

Entender o pré-modernismo, o modernismo e o pós-modernismo primeiro requer que entendamos como esses termos são usados. Cada um destes pode ser falado como períodos de tempo e como sistemas filosóficos e que acabaram influenciando nossa cultura na arte e literatura. Ao discutir estes termos, é provavelmente melhor vê-las como “ismos”, no sentido de que dentro de cada época havia muitas abordagens diferentes.

Pré-modernismo na literatura

O pré-modernismo forma as bases do que veio a ser o modernismo no Brasil, a partir de 1922. Iniciado junto com a virada para o século XX, o pré modernismo surge em uma época de grande influência cultural francesa na sociedade brasileira. De forma coincidente, temos avanços científicos e tecnológicos, assim como a consolidação de nosso sistema republicano.

Como características do pré modernismo, podemos destacar:

Rompimento com o academicismo, ou seja, o rompimento com a arte formal.

Inspiração naturalista, onde a natureza e o ambiente passam a fazer mais parte das obras.

Nacionalismo e regionalismo, inspirados pelo espírito jovem republicano do país. Ajuda também a incitar uma consciência da necessidade de conexão entre as diferentes regiões do país.

Sincretismo estético, juntando diversos elementos em um só estilo.

Renovação artística, com novas obras e formas de arte surgindo.

Linguagem coloquial, fugindo do linguajar mais popular.

Denúncia social, como forma de conscientizar os caminhos para a nova república.

Temas históricos e cotidianos, aproximando a literatura do cidadão moderno.

Marginalização das personagens e contemporaneidade.

O pré modernismo brasileiro

O período entre 1895 e 1922 é chamado de pré-modernismo pelos estudiosos brasileiros porque, embora não haja uma predominância clara de qualquer estilo, há algumas manifestações iniciais do modernismo. A era pré-moderna é curiosa: como a escola francesa de simbolismo não pegou e a maioria dos autores do realismo ainda mantinha seus estilos anteriores e suas reputações (incluindo Machado de Assis e o poeta Olavo Bilac). Alguns autores dessa época foram Monteiro Lobato, Lima Barreto, Simões Lopes Neto e Augusto dos Anjos.

Autores do pré modernismo

Euclides da Cunha foi um dos maiores nomes do pré modernismo no Brasil, e suas obras são referência até hoje. (Foto: GaúchaZH)

Euclides da Cunha no pré modernismo no Brasil

Um escritor aclamado altamente influenciado pelo determinismo, Cunha sempre foi atormentado por seus problemas familiares (ele foi morto pelo amante de sua esposa) e teve que enfrentar a oposição política por causa de suas opiniões. Como jornalista freelancer que trabalhava para o Estado de S. Paulo, ele cobriu a Guerra de Canudos – uma revolta popular com alguns traços igualitários e fundamentalistas cristãos que ocorreram na Bahia em 1895-97. Suas histórias, juntamente com alguns ensaios que ele escreveu sobre as pessoas e a geografia do nordeste brasileiro, foram publicados em um volume amplo chamado Os Sertões.

Em seu trabalho, Cunha propôs a tese revolucionária de que o Estado brasileiro era uma entidade estrangeira e violenta, rejeitada (mas frequentemente tolerada) pela vasta maioria da população analfabeta e despossuída, alguns dos quais preservavam crenças e comportamentos que não haviam mudado mil anos ou mais. Ele descobriu, por exemplo, que o Sebastianismo estava então presente no Nordeste brasileiro e que muitas rimas portuguesas medievais, contos folclóricos e tradições ainda eram mantidas pelo povo grosseiro dos “sertões”. Esta população não aceitou o secularismo, o governo republicano e, especialmente, a justiça ou a paz.

Sua trilogia Os Sertões é composta de três partes intituladas “The Land”, “The Man” e “The fight”. Tal organização do livro reforça a ideia de que o ambiente onde um homem nasceu, os aspectos sociais de sua residência e a cultura do homem podem definir o que ele se tornará. Esse princípio é conhecido como determinismo, um modo de pensar que influenciou profundamente a literatura brasileira durante meados e final do século XIX e início do século XX.

O que mais conhecem do pré-modernismo? Ficou alguma dúvida? Deixem suas perguntas nos comentários abaixo!

Deixe um comentário