Você já conhece diversas parlendas, mas provavelmente não conhece a definição e o que elas significam. Músicas, histórias, e muito de nossa cultura oral é repassada através das parlendas. Além disso, é também uma forma de carinho dos avós e dos pais para com as crianças. Mas o quê, afinal, são as parlendas?

O que são parlendas?

Parlendas são versos habitualmente contado ou cantado para crianças pequenas. A tradição oral das parlendas é antiga, mas novos versos têm entrado constantemente na corrente. Muitas vezes, uma parlenda pode começar em um país e rapidamente ter uma versão nacionalizada em outro, com um sentido parecido e com rimas igualmente marcantes.

Tais relíquias do passado são excepcionais. A maioria das parlendas clássicas data dos séculos XVI, XVII e, mais frequentemente, do século XVIII. Aparentemente, a maioria foi composta originalmente para entretenimento adulto. Muitas eram baladas e canções populares.

Embora muitas teorias engenhosas tenham sido avançadas atribuindo significado oculto, especialmente alusões políticas, a rimas infantis, não há razão para supor que elas sejam mais misteriosas do que as canções populares da época. Alguns foram inspirados por personalidades da época e, ocasionalmente, esses podem ser identificados.

Canções de ninar

As canções infantis estão entre as parlendas mais antigas das quais temos registros, destinadas a ajudar uma criança a adormecer. Canções de ninar podem ser encontradas em todas as culturas humanas.

Até a era moderna, as canções de ninar geralmente eram registradas apenas incidentalmente em fontes escritas. A canção de ninar das enfermeiras romanas, “Lalla, Lalla, Lalla, aut dormi, aut lacta”, pode ser a mais antiga a ter sobrevivido.

Muitos versos medievais em inglês associados ao nascimento de Jesus assumem a forma de uma canção de ninar e podem ser versões de canções de ninar contemporâneas. No entanto, a maioria dos usados ​​hoje data do século XVII.

Algumas das canções de ninar mais conhecidas incluem:

Boi da Cara Preta

Brilha, Brilha Estrelinha

Carneirinho, Carneirão

Dorme Menina

Frère Jacques

Nana Neném

Peixinho do Mar

Sapo Cururu

Se esta rua fosse minha

Tutu Marambá

Definição das parlendas

As parlendas são rimas e músicas que contam histórias, lendas e educam crianças em diversas áreas do conhecimento. (Foto: Audiology Worldnews)

Rimas infantis e as parlendas

Um poema francês contando os dias do mês, foi gravado no século XIII. Desde a Idade Média, há registros de canções de rimas infantis curtas, geralmente como marginalia. A partir de meados do século XVI, eles começaram a ser gravados em peças inglesas. A maioria das rimas infantis não foi escrita até o século 18, quando a publicação de livros infantis começou a passar da polêmica e da educação para o entretenimento, mas há evidência de muitas rimas existentes antes disso.

No início do século XIX, coleções impressas de rimas começaram a se espalhar para países como Brasil. A partir desse período, às vezes conhecemos as origens e autores das rimas. Por exemplo, em “Brilha, Brilha, Estrelinha”, que combina a melodia de uma música francesa do século XVIII “Ah vous dirai-je, Maman” com um poema inglês do século XIX. por Jane Taylor intitulado “The Star” usado como letra.

As rimas começam a ter um valor não apenas de entretenimento, mas também de passagem do conhecimento de antigas gerações para as gerações mais novas. Os primeiros anos do século XX são notáveis ​​pelas ilustrações de livros infantis.

Com o advento da internet, é possível hoje ter acesso a rimas infantis e parlendas do mundo todo, e muitas avós, mães e pais continuam transmitindo esse conhecimento para as novas gerações.

Significado das parlendas

Argumentou-se que muitas rimas infantis têm significados e origens ocultos. Algumas acabam revelando uma forte tendência ao anti-clericalismo. Muitas das idéias sobre os vínculos entre rimas e pessoas históricas, ou eventos, tem pouco ou nenhum sentido. As canções infantis eram uma forma peculiar de narrativa histórica codificada, propaganda ou protesto secreto e raramente elas poderiam ter sido escritas simplesmente para entretenimento.

Algumas das parlendas mais conhecidas incluem:

“Batatinha quando nasce
se esparrama pelo chão.
Menininha quando dorme
põe a mão no coração.”

“Corre cutia, na casa da tia.
Corre cipó, na casa da avó.
Lencinho na mão, caiu no chão.
Moça bonita, do meu coração…
Um, dois, três!”

“Chuva e sol, casamento
de espanhol.
Sol e chuva, casamento
de viúva.”

“Quem cochicha,
O rabo espicha,
Come pão
Com lagartixa”

“Rei, capitão,
soldado, ladrão.
moça bonita
Do meu coração.”

“Cadê o toucinho que estava aqui?
O gato comeu.
Cadê o gato?
Foi pro mato.
Cadê o mato?
O fogo queimou.
Cadê o fogo?
A água apagou.
Cadê a água?
O boi bebeu.
Cadê o boi?
Foi carregar trigo.
Cadê o trigo?
A galinha espalhou.
Cadê a galinha?
Foi botar ovo.
Cadê o ovo?
O frade comeu.
Cadê o frade?
Tá no convento.”

Rimas e educação infantil

As parlendas em forma de música auxiliam no desenvolvimento de uma criança. A experiência das músicas é agradável para o cuidado e apoio, que com o tempo a criança passa a comandar por si mesma nas músicas, controlando o ritmo, sons, e mais. As pesquisas mostram que a música e rima aumentam a capacidade de uma criança no raciocínio espacial, o que ajuda nas habilidades matemáticas.

O que acham das parlendas? Quais outras parlendas vocês conhecem?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)