Norma padrão da língua portuguesa, o que é?

A norma padrão da língua portuguesa é essencial para se falar e se comunicar corretamente na nossa língua. Existe também a norma culta da língua portuguesa, e sua variação coloquial. Mas o que, afinal, é a norma padrão da língua portuguesa? Como entender melhor essa parte da gramática?

O que é variação linguística?

A variação linguística é a variação de uma mesma língua em relação ao vocabulário, pronúncia, morfologia e sintaxe. Ela pode variar regionalmente, ter variações sociais, variedades estilísticas, entre vários outros tipos. As variações tem como base a norma padrão da língua portuguesa, ou seja, elas variam a partir dessa norma padrão. Com o tempo, as variações podem acabar influenciando a norma padrão mas, geralmente, demora bastante para isso acontecer, e só é realizado quando há uma reforma ortográfica, o que é raro.

A história da língua portuguesa

Português (português ou, na íntegra, língua portuguesa) é uma língua românica ocidental originária da Península Ibérica. É a única língua oficial de Portugal, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Angola e São Tomé e Príncipe. Tem também estatuto de língua co-oficial em Timor-Leste, Guiné Equatorial e Macau na China.

O português faz parte do grupo ibero-românico que evoluiu de vários dialetos do latim vulgar no reino medieval da Galiza e do condado de Portugal, e manteve alguma fonologia e léxico celta. Com cerca de 215 a 220 milhões de falantes nativos e 250 milhões de falantes no total, o português é normalmente classificado como a sexta língua mais falada no mundo, a terceira língua europeia mais falada no mundo em termos de falantes nativos, e a língua mais falada no Hemisfério Sul. É também a língua mais falada na América do Sul e a segunda mais falada na América Latina depois do espanhol, uma das 10 línguas mais faladas em África e é uma língua oficial da União Europeia, Mercosul, OEA, CEDEAO e União Africana.

Definição de norma padrão

A norma padrão da língua portuguesa é uma das variações do português, seguindo as regras gramaticais vigentes. (Foto: By Chang Castillo)

Norma padrão da língua portuguesa

Uma norma e padrão de uma língua portuguesa é a base sob a qual todas as variações são feitas. É a variação da língua portuguesa que, na teoria, todos os falantes do português no mundo irão entender, independente de onde sejam ou estejam. A norma padrão não admite as variações regionais, sociais, estilísticas, ou outras variações possíveis.

Quando usar a norma padrão da língua portuguesa?

A norma padrão da língua portuguesa é usada em contextos formais, onde as variações regionais e sociais podem produzir resultados inesperados ou até confusões, como uma interpretação errada, ou até resultar no preconceito linguístico. Os contextos de uso da norma padrão da língua portuguesa incluem concursos, redações, tribunais, entrevistas, entrevistas de emprego, currículos, locais de trabalho (na maioria dos locais), cartas e mensagens oficiais, etc.

Norma padrão e norma culta

Uma norma é uma regra, uma lei que deve ser seguida. É um bloco de regras que um certo grupo de pessoas segue. No caso da língua portuguesa, existem as seguintes normas: padrão, não padrão e culta.

Como já vimos, a norma padrão é a base sobre a qual as variações surgem. Essas variações são chamadas de normas não padrão, ou seja, que fogem um pouco (ou até muito) da norma padrão da língua portuguesa. A norma culta, nesse contexto, é uma variação, interpretada como a norma utilizada em meios sociais cultos, tais como universidades ou tribunais. Porém, a norma culta é um ideal inalcançável, uma norma que respeita a todas as regras da língua portuguesa e, dada a dificuldade com o uso da norma culta e também pesquisas linguísticas dos últimos anos, a norma culta vem caindo em desuso, e a norma padrão vem ganhando mais força, sendo a norma padrão o modelo convencional da língua e o modelo ensinado em escolas e cobrado em provas.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas!

Deixe um comentário