Epístola: conceito, diferença para carta e modelo

Epístola é algo comum para quem lê a Bíblia. Mas qual o significado dessa palavra? Bem, ela não tem apenas um significado bíblico. É um tipo de comunicação que pode ser realizado entre duas pessoas, mas tem um formato bem específico para seu uso. Vamos tentar explicar a definição correta para sua compreensão.

O que é epístola?

Uma epístola é uma carta de correspondência entre duas ou mais partes. Uma epístola é geralmente a mesma que uma carta. Mas uma epístola é mais formal e uma carta é mais pessoal. Foi o formato em que vários livros do Novo Testamento foram originalmente escritos.

As 21 Epístolas do Novo Testamento (Romanos até de Judas) seguiram o costume geral e a forma das cartas, que era uma importante forma de comunicação no mundo de fala grega, cerca de 300 anos antes do nascimento de Jesus.

As antigas cartas gregas podem ser divididas em seis classes:

Essas cartas foram escritas com um caniço em papiros ou pergaminhos de peles de animais raspados. Uma folha de papiro tinha normalmente cerca de 10 a 12 polegadas de tamanho e podia acomodar cerca de 200 palavras. Antes de a carta ser enviada, ela era dobrada, enrolada ou amarrada, e muitas vezes lacrada para garantir a privacidade.

O governo romano forneceu serviços postais apenas para documentos oficiais. Cartas particulares tinham que ser enviadas por mensageiros especiais ou viajantes amigáveis. Cartas normalmente eram enviadas para festas designadas, mas algumas cartas eram abertas ou circulares – elas podiam ser lidas por várias partes um pouco como nossos jornais diários. A maioria das cartas de Paulo foi endereçada a congregações específicas. As outras cartas não-paulinas, também chamadas de Epístolas Gerais, eram principalmente cartas que circulavam em várias igrejas.

A maioria das cartas antigas era ditada a um secretário ou escriba. Em Romanos 16:22, a secretária de Paulo foi identificada como Tertius. Ao receber o ditado, um escriba poderia usar uma forma abreviada, em grego ou latim. Esses escritos de taquigrafia seriam então convertidos em escrita e enviados ao autor para aprovação. Além do ditado, em algumas ocasiões, um autor pode fornecer uma secretária com um resumo de idéias, permitindo que ele elabore a epístola. Esta prática pode ser o caso de escrever a epístola de Pedro.

Diferença entre epístola e carta: modelo de epístola

As epístolas normalmente seguiam um padrão que incluía:

A despedida era normalmente escrita pela mão do remetente para mostrar ao destinatário que era de fato uma carta autêntica, exatamente como uma assinatura escrita à mão no final de nossas cartas hoje.

O apóstolo Paulo escreveu suas epístolas seguindo esse padrão. No entanto, Paulo substituiu as saudações básicas da investigação sobre a saúde com uma saudação que combina graça cristã e o shalom Hebraico. Sua ação de graças foi mais do que uma formalidade, foi uma expressão sincera de gratidão, carinho e anseio pelo bem-estar de suas congregações. Ele também substituiu as observações de despedida em favor de saudações pessoais, uma oração, uma exortação ou uma bênção.

As epístolas de Paulo eram cartas escritas para comunicar idéias. Mais do que apenas ensaios abstratos, as cartas de Paulo foram escritas como continuações de suas jornadas missionárias e esforços de plantação de igrejas. Com exceção da Epístola de Romanos, seu propósito era promover o crescimento espiritual das igrejas que ele fundou.

Formato das epístolas

As epístolas foram muito usadas pelo apóstolo Paulo na Bíblia, seguindo um padrão de escrita. (Foto: Life, Hope & Truth)

Formato das epístolas de Paulo

O corpo das epístolas paulinas consistia em duas partes:

Essas duas seções fluíram juntas da mesma maneira que a justificação levaria à santificação na vida do crente, e a fé em Deus produziria fidelidade no crente.

Paulo foi um apóstolo de Jesus Cristo pela vontade de Deus. Ser apóstolo era como ser um primeiro ministro no reino de Cristo. Ele atribuiu esse privilégio não a seu próprio mérito, força ou suficiência; mas para a livre graça e boa vontade de Deus. Como tal, ele se dedicou a fazer o máximo para o Senhor Deus Todo-Poderoso.

Paulo era um homem de grande humildade. Ele foi pai de muitos discípulos, como Timóteo, e um excelente exemplo para os presbíteros e ministros das igrejas. Ele sempre os tratava de acordo com bondade, amor e respeito. Apesar do que estava passando, Paulo foi gentil e amoroso ao escrever as epístolas durante seus dias de prisão. Fidelidade percorreu seu sangue e epístolas. Sua vida cristã foi caracterizada pelo amor, alegria e paz.

As epístolas de Paulo ilustravam sua personalidade. Talvez a impressão mais proeminente que Paulo deixou com seus leitores foi sua preocupação e cuidado pastoral. Sua vida estava intimamente envolvida nas lutas de suas igrejas. Seu senso de chamado divino brilhou em cada epístola. Isso levou Paulo a assumir uma posição de autoridade ao dirigir-se às suas congregações. Sua autoridade, no entanto, não estava enraizada em um complexo de superioridade, mas em seu amor e devoção a seu povo e igrejas..

Epístolas e o Novo Testamento

As epístolas paulinas foram organizadas no Novo Testamento de acordo com o comprimento, desde a mais longa epístola de Romanos até a mais curta epístola de Filêmon, e não por importância ou pelas datas em que foram escritas.

Esperamos não ter deixado dúvidas sobre o que é uma epístola. Caso você ainda tenha alguma pergunta, deixe nos comentários suas dúvidas. Estamos aqui para ajudar e responder qualquer pergunta que tenha sobre os tipos de textos.

Deixe um comentário