Apesar do fato de que, como disse Shakespeare, “a caneta é mais poderosa que a espada”, a caneta em si não é suficiente para tornar um escritor eficaz. De fato, embora possamos todos gostar de pensar em nós mesmos como o próximo Shakespeare, a inspiração por si só não é a chave para uma redação eficaz. Vejamos então quais são as chaves para uma redação perfeita, que pode obter a melhor nota possível com facilidade.

Como fazer uma redação perfeita?

Embora possa parecer estereotipada, a ideia por trás de uma estrutura de redação de 5 parágrafos é facilitar ao leitor a navegação pelas idéias apresentadas em uma redação. Você vê, se sua redação tiver a mesma estrutura de todas as outras, qualquer leitor deve ser capaz de encontrar, com rapidez e facilidade, as informações mais relevantes para elas. Não significa que você precisa, obrigatoriamente, ter apenas 5 parágrafos, mas significa que cada parte do seu texto tem que ser bem estruturada.

A introdução para fazer uma redação perfeita

O objetivo principal da introdução é apresentar sua posição (também conhecida como “tese” ou “argumento”) sobre o assunto em questão, mas parágrafos introdutórios eficazes são muito mais do que isso. Antes mesmo de chegar a esta afirmação de tese, por exemplo, o texto deve começar com um “gancho” que chama a atenção do leitor e faz com que ele queira ler. Exemplos de ganchos eficazes incluem citações relevantes ou estatísticas surpreendentes.

Só então, com a atenção do leitor “viciada”, você deve passar para a tese. A tese deve ser uma explicação clara, de uma frase, de sua posição, que não deixa dúvidas na mente do leitor sobre de que lado você está desde o início de seu texto.

Após a tese, você deve fornecer um mini-esboço que pré-visualiza os exemplos que você usará para apoiar sua tese no restante do texto. Isso não apenas diz ao leitor o que esperar nos parágrafos por vir, mas também lhes dá uma compreensão mais clara do que é a redação.

Finalmente, projetar a última frase desta maneira tem o benefício adicional de mover o leitor para o primeiro parágrafo do corpo da redação. Desta forma, podemos ver que a introdução básica não precisa ter mais do que três ou quatro sentenças. Se a sua for muito mais longa, você pode querer considerar editá-la um pouco.

Preste atenção ao seu parágrafo introdutório

Como este é o primeiro parágrafo do seu texto, é a sua oportunidade de dar ao leitor a melhor primeira impressão possível. O parágrafo introdutório não só dá ao leitor uma ideia do que você vai falar, mas também mostra como você vai falar sobre isso. Coloque uma quantidade desproporcional de esforço nisso, de mais do que os 20% que um simples cálculo sugeriria, e você será recompensado de acordo.

Não use a voz passiva ou Eu/Meu

Voz ativa, em que os sujeitos direcionam as ações em vez de deixar que as ações “aconteçam” com elas “ele conseguiu 97%” em vez de “receber 97%” é uma forma muito mais poderosa e atraente de escrever. Ao mesmo tempo, a menos que seja uma narrativa pessoal, evite os pronomes pessoais como eu e meu. Tente, em vez disso, ser mais geral e você terá seu leitor viciado.

Escrevendo redação

Escreva a redação perfeita e tenha o melhor desempenho possível para seus textos. (Foto: Direct Rent a Car)

Os parágrafos do corpo de uma boa redação

Os parágrafos intermediários de um texto são coletivamente conhecidos como os parágrafos do corpo e, como mencionado acima, o objetivo principal de um parágrafo do corpo é descrever detalhadamente os exemplos que apoiam sua tese.

Para o primeiro parágrafo do corpo, você deve usar seu argumento mais forte ou exemplo mais significativo, a menos que seja necessário algum outro ponto inicial mais óbvio (como no caso de explicações cronológicas). A primeira frase deste parágrafo deve ser a sentença de tópico do parágrafo que se relaciona diretamente com os exemplos listados no mini-esboço do parágrafo introdutório.

Um parágrafo do corpo de uma frase que simplesmente cita um exemplo não é suficiente, no entanto. Não, depois disso, uma redação eficaz dará seguimento a essa sentença, explicando ao leitor, em detalhes, quem ou o que é um exemplo e, mais importante, por que esse exemplo é relevante.

Até os exemplos mais famosos precisam de contexto. Como, por exemplo, você pretende se referir à honestidade, bravura ou até mesmo aos aspectos curiosos da biografia de alguém famoso, como Machado de Assis? O leitor precisa saber disso e é o seu trabalho como o escritor para pintar a imagem apropriada para eles. Para fazer isso, é uma boa ideia fornecer ao leitor cinco ou seis fatos relevantes sobre a vida (em geral) ou o evento (em particular) que você acredita ilustrar mais claramente seu ponto.

Tendo feito isso, você precisa explicar exatamente porque este exemplo comprova sua tese. A importância deste passo não pode ser subestimada (embora claramente possa ser sublinhada); afinal de contas, esta é toda a razão pela qual você está fornecendo o exemplo em primeiro lugar. Sele o acordo declarando diretamente porque este exemplo é relevante.

Conecte todos os assuntos

A primeira frase que é a sentença tópica dos parágrafos do seu corpo precisa ter muitas peças individuais para ser verdadeiramente eficaz. Não só deve abrir com uma transição que sinaliza a mudança de uma ideia para outra, como também deve (idealmente) ter um fio comum que une todos os parágrafos do corpo. Por exemplo, se você usou “primeiro” no primeiro parágrafo do corpo, então você deve usar “segundo” no segundo ou “por um lado” e “por outro lado” de acordo.

Não seja muito generalista

Os exemplos devem ser relevantes para a tese e, portanto, os detalhes explicativos que você fornecer para eles. Pode ser difícil resumir toda a riqueza de um determinado exemplo em apenas algumas linhas, portanto, faça com que elas sejam contadas. Se você está tentando explicar por que Machado de Assist é um grande exemplo de um grande escritor, por exemplo, curiosidades engraçadas de sua vida provavelmente deveriam ser ignorados.

Transição de uma boa redação

Você deve ter notado que, embora um parágrafo esteja bem alinhado com o esboço, há uma grande exceção quase sempre: as primeiras palavras. Essas palavras são exemplos de uma frase de transição. Exemplos incluem “além disso”, “por contraste” e “por outro lado” e são a marca registrada de uma boa redação.

Frases de transição são úteis para mostrar ao leitor onde uma seção termina e outra começa. Pode ser útil vê-las como o equivalente escrito dos tipos de sinais falados usados ​​em discursos formais que sinalizam o fim de um conjunto de idéias e o começo de outras. Em essência, elas levam o leitor de uma seção do parágrafo de outro.

A conclusão da redação perfeita

Embora o parágrafo da conclusão chegue ao final do seu texto, ele não deve ser visto como uma reflexão tardia. Como o último parágrafo representa a sua última chance de apresentar o seu caso e, como tal, deve seguir um formato extremamente rígido.

Uma maneira de pensar na conclusão é, paradoxalmente, uma segunda introdução, porque de fato contém muitas das mesmas características. Embora não precise ser muito longa (quatro frases bem elaboradas devem ser suficientes) pode completar ou destruir sua redação.

Conclusões efetivas se abrem com uma transição final (“em conclusão”, “no final” etc.) e uma alusão ao “gancho” usado no parágrafo introdutório. Depois disso, você deve imediatamente fornecer uma reformulação de sua declaração de tese.

Esta deve ser a quarta ou quinta vez que você repetiu sua tese, então enquanto você deve usar uma variedade de opções de palavras nos parágrafos do corpo, é aceitável usar algumas (mas não todas) da linguagem original que você usou na introdução. Esse efeito de ressonância não apenas reforça seu argumento, mas também o vincula perfeitamente ao segundo elemento-chave da conclusão: uma revisão breve (duas ou três palavras é suficiente) dos três pontos principais do corpo do trabalho.

Tendo feito tudo isso, o elemento final e sentença final em seu ensaio deveria ser uma “declaração global” ou “chamada à ação” que dá ao leitor sinais de que a discussão chegou ao fim.

Seja poderoso na conclusão da redação

O parágrafo da conclusão pode ser um parágrafo difícil de escrever com eficácia, mas, como é a sua última chance de convencer ou impressionar o leitor, vale a pena investir algum tempo. Aproveite esta oportunidade para reafirmar sua tese com confiança. Se você apresentar seu argumento como “óbvio”, o leitor poderá fazer o mesmo.

Não copie o primeiro parágrafo

Embora você possa reutilizar as mesmas palavras-chave na conclusão da introdução, tente não copiar frases inteiras palavra por palavra. Em vez disso, tente usar este último parágrafo para realmente mostrar suas habilidades como escritor, sendo tão engenhoso em sua reformulação quanto possível.

Resumo para escrever uma boa redação

Em conjunto, então, a estrutura geral de um texto de cinco parágrafos deve ser algo como isto:

Parágrafo de introdução:

Um “gancho” que chama a atenção

Uma declaração de tese

Uma prévia dos três subtópicos que você discutirá nos parágrafos do corpo.

Primeiro parágrafo do corpo;

Frase de tópico que indica o primeiro subtópico e abre com uma transição

Detalhes ou exemplos de suporte

Uma explicação de como este exemplo prova sua tese

Segundo parágrafo do corpo:

Frase de tópico que indica o segundo subtópico e abre com uma transição

Detalhes ou exemplos de suporte

Uma explicação de como este exemplo prova sua tese

Terceiro parágrafo do corpo:

Frase de tópico que indica o terceiro subtópico e abre com uma transição

Detalhes ou exemplos de suporte

Uma explicação de como este exemplo prova sua tese

Parágrafo conclusivo:

Transição final, “gancho” reverso e reafirmação de tese.

Reescrevendo o tópico principal e os subtópicos.

Declaração global ou chamada à ação.

Planejamento é a chave de um bom texto

Embora possa parecer um desperdício de tempo, especialmente durante os exames em que o tempo está apertado, é quase sempre melhor debater um pouco antes de iniciar sua redação. Isto deve permitir-lhe encontrar as melhores ideias de apoio, em vez de simplesmente as primeiras que lhe vem à mente – e posicioná-las na sua redação em conformidade.

Sua melhor ideia de apoio, aquela que mais enfatiza seu caso e, ao mesmo tempo, sobre a qual você tem mais conhecimento, deve ser a primeira. Mesmo as redações mais bem escritas podem falhar devido a argumentos ineficazes.

Busque variedade nos seus textos

Frases e vocabulário de complexidade variável são uma das marcas da escrita eficaz. Quando você está escrevendo, tente evitar usar as mesmas palavras e frases repetidas vezes. Você não precisa ser um tesauro ambulante, mas um pouco de variação pode fazer a mesma ideia brilhar.

Se você for perguntado sobre “dinheiro”, você pode tentar “riqueza” ou “recursos”. Ao mesmo tempo, evite começar frases com o padrão maçante de “sujeito + verbo + objeto direto”.

Prática é a chave

No final, lembre-se que a boa escrita não acontece por acaso. Embora tenhamos nos esforçado para explicar tudo o que entra em redação eficaz de forma clara e concisa, é muito mais fácil na teoria do que na prática.

Como resultado, recomendamos que você pratique redações de amostra sobre vários tópicos. Mesmo que eles não sejam obras-primas a princípio, um pouco de prática regular logo mudará isso e fará com que você se prepare melhor quando se trata da coisa real.

Como vocês praticam redação? Quais os elementos que julgam essenciais na redação perfeita?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)