Estudos folclóricos acadêmicos são um campo de estudos dedicado à classificação, documentação e interpretação do folclore e da vida popular. O estudo do folclore brasileiro pode ser um desafio, pois muito do que é folclore é repassado na cultura oral, modificando-se com as novas gerações e sendo cada vez mais enriquecido com a mistura de cultura.

O que é folclore?

As pessoas às vezes pensam que o folclore é algo do passado ou algo desatualizado e irrelevante. Isso realmente não poderia estar mais longe da verdade. O folclore está vivo em torno de nós. Nós nos envolvemos com ele todos os dias, quer reconheçamos isso como tal ou não. Tem um chapéu de futebol da sorte? Isso é folclore. Bate na madeira? Isso é folclore também. Tem uma noite semanal jogando um jogo de tabuleiro medieval? Folclore. Quer um casamento de conto de fadas? Também é folclore.

Como todos nós nos envolvemos com o folclore todos os dias, somos nós que moldamos isso. Você já contou a alguém uma história assustadora sobre fantasmas, loira do banheiro, ou até mesmo algo estranho que aconteceu com você quando você passou por aquela velha casa na esquin. Isso é compartilhar o folclore com sua comunidade, e todos nós faça isso o tempo todo.

Como estudar o folclore?

Ouvir as histórias de outras pessoas e compartilhar suas próprias histórias é uma das melhores maneiras de ampliar seus horizontes. O folclore é uma grande parte do que faz a cultura – estudar isso pode ajudá-lo a entender por que as pessoas fazem as coisas que fazem, da sua própria família às tradições de um país completamente diferente.

Quando você era pequeno, talvez fosse à casa de seus avós todos os anos para celebrar o Natal ou Páscoa. Talvez alguns anos depois, seus pais começaram a hospedar as datas comemorativas, e talvez eles reproduzissem os pratos dos pais, ou talvez eles adaptassem as receitas e a decoração ou mudassem quase tudo sobre o feriado. Talvez você agora hospede o feriado e tenha trazido de volta elementos das tradições de seus avós enquanto inventou novos. Folclore é a dança entre continuidade e inovação, permanecendo o mesmo e mudando.

Estudar o folclore é estudar os costumes, as tradições familiares. Tudo isso faz parte do folclore brasileiro, que vai muito além dos personagens que tanto conhecemos, como o Saci, Boitatá e Curupira.

Folclore no mundo

O folclore é constantemente inspirador de artistas e músicos, escritores e criadores. Alguns de seus livros favoritos, programas de TV, filmes, roupas e músicas provavelmente estão enraizados no folclore. Se você já se vestiu como um personagem de um conto de fadas, escreveu um poema inspirado em um encontro fantasmagórico, ou fez a tradicional receita de lasanha da sua avó, você está usando o folclore para estimular sua criatividade.

Personagens do folclore

O folclore brasileiro deve ser estudado pela nossa identidade nacional, criatividade e claro, por conta das provas e exames. (Foto: DeviantArt)

Folclore e as pessoas

O folclore é uma cola social. São as histórias, hábitos e atividades que unem as pessoas. Pense em seu grupo da igreja, seus colegas, sua família, seus colegas de trabalho ou até mesmo sua liga de futebol. Em cada um desses grupos, você tem pequenos rituais, histórias especiais que você conta e piadas internas. Todas essas coisas são o que faz um grupo de pessoas se unir, o que conecta você.

Histórias de folclore

Os humanos adoram histórias – estamos ligados a elas. Narrativas populares são algumas das histórias mais populares e pegajosas que você nunca vai ouvir. Eles são como entendemos nossas vidas e nosso mundo. Elas também são surpreendentemente poderosas – por exemplo, pense em quanto os contos de fada que você ouviu quando criança moldaram seu pensamento sobre o bem e o mal ou a importância da beleza. Pense em como essas ideias ainda são reforçadas repetidas vezes em todas as mídias que consumimos. Os anunciantes experientes sabem disso e usam contos de fadas apropriados em suas campanhas o tempo todo.

Estudar o folclore é como estudar a história que não faz parte dos livros de história. É pessoal, comunal e pode mostrar muito sobre o lugar de onde viemos em nível individual e familiar. Também ajuda a criar narrativas nacionais que explicam o passado em uma escala maior. Olhando para trás, para este passado não oficial, podemos ajudar-nos a compreender mais prontamente o nosso presente e a ver o nosso futuro.

Estudar folclore pode significar assistir um seriado de TV, visitar um casarão antigo, participar de um festival, ir a um parque de diversão, ler sobre as lendas, aprender uma nova dança, fazer um meme, ouvir as histórias de nossos amigos ou beber em um bar temático medieval.

Por que estuda folclore? Como faz para estudar o folclore brasileiro?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)