Bem-vindo às nossas dicas básicas de português. Hoje, iremos falar sobre o pretérito mais que perfeito, também conhecido como passado perfeito em alguns idiomas estrangeiros. Entender este tempo verbal é mais simples do que você imagina, e pode ser exatamente o que você precisa para fazer suas provas e testes.

O que é o pretérito mais que perfeito?

O mais que perfeito é um tipo de forma verbal, geralmente tratada como um dos tempos em certos idiomas, usada para se referir a uma ação em um momento anterior ao tempo no passado já mencionado. É também chamado de pluperfect ou plusquamperfect. Estas palavras derivam do latim plus quam perfectum, “mais que perfeito”. A palavra “perfeito”, nesse sentido, significa “completo”; contrasta com o “imperfeito”, que denota ações ou estados incompletos.

Na gramática inglesa, o equivalente ao mais perfeito (uma forma como “havia escrito”) agora é chamado de passado perfeito, pois combina o pretérito com o aspecto perfeito. O mesmo termo às vezes é usado em relação à gramática de outras línguas (não é o caso do português). O inglês também tem uma forma progressiva perfeita do passado (ou contínua perfeita do passado): “estivera escrevendo”.

Estudo do pretérito mais que perfeito

O pretérito mais que perfeito é um tempo verbal que deve ser estudado com o devido cuidado para sua devida compreensão. (Foto: divulgação)

Como usar o pretérito mais que perfeito?

O tempo mais que perfeito é usado para mostrar relações temporais no passado. Isso mostra que um evento aconteceu antes do outro, como em “Eu já tinha jantado antes de você ligar”. Todos os verbos regulares seguem o padrão único, exceto um acento nas formas “nós” e “você” (plural) dos verbos, que mudam dependendo se o verbo é “-ar”, “-er” ou “-ir ”

O tempo mais que perfeito regular é formado da seguinte forma, usando a palavra falar:

Eu falar+a

Tu falar+as

Ele falar+a

Nós falár+amos

Vós falár+eis

Eles falar+amos

Veja que a formação é relativamente simples para os verbos regulares.

Quando usar o pretérito mais que perfeito?

O pretérito mais que perfeito é usado quando queremos nos referir a uma ação já terminada antes de uma outra situação ou ação no passado. Basicamente, é um estado no tempo referido pela sentença de algo que já foi concluído antes de outro. Esse tempo raramente é usado hoje em dia, mas se alguém se interessar, aqui vai.

Mais do que perfeito significa que é perfeito no passado. É o passado no passado. Imagine uma frase que fala sobre um tempo passado.

Enquanto o passado perfeito indica uma ação executada e finalizada no momento referido pela sentença, o passado mais do que perfeito indica uma ação realizada e finalizada antes da hora da sentença.

Exemplos de pretérito mais que perfeito

Alguns exemplos de frases no pretérito mais que perfeito incluem:

Quando percebi, o rio já transbordara de seu leito.

Com o bebê em suas mãos, explicou a todos por que comprara a casa.

Apenas após a insistência que ela assumiu que esperara por ele durante toda a semana pra comer pizza juntos.

Quem me dera que isso acontecesse!

Tomara que eu seja o escolhido!

Esperamos que não tenham ficado dúvidas sobre o pretérito mais que perfeito. Caso tenha alguma pergunta ou dúvida, deixem nos comentários. Estamos aqui para ajudar nossos leitores com quaisquer dúvidas sobre matérias e dúvidas gramaticais sobre as mais diversas questões.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)